DINÂMICA TEMPORAL DOS IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS NA SUB-BACIA HIDROGRÁFICA DO RIBEIRÃO CAVEIRINHA: UM CASO DE DEGRADAÇÃO PAISAGÍSTICA EM GOIÂNIA (GO)

um caso de degradação paisagística em Goiânia (GO)

Resumo

A análise da dinâmica temporal da superfície e da rede de drenagem de uma sub-bacia permite inferir sobre a qualidade de suas paisagens. Neste sentido, a sub-bacia hidrográfica do Ribeirão Caveirinha, sofreu grandes alterações vinculadas ao intenso processo urbanização que à acarretou impactos socioambientais de diferentes naturezas transformando permanentemente sua superfície e seus canais fluviais. O objetivo da pesquisa foi identificar, quantificar e qualificar tanto as tipologias dos impactos socioambientais quanto as mudanças morfométricas da rede de drenagem desta sub-bacia, entre 1992 e 2018, a fim de inferir sobre a eficiência e eficácia do poder público em relação ao combate desses impactos. A metodologia envolveu tanto o trabalho de gabinete quanto à campo para subsidiar a produção de gráficos e mapas. O projeto indicou baixa eficiência do poder público em determinados tipos de impactos, enquanto em outros mostrou-se eficiente mesmo que de forma não direta, já a eficácia foi considerada alta, pois houve diminuição real da quantidade de impactos do grupo das erosões. Apesar disso, focos relacionados com o processo de urbanização como: resíduos sólidos, empreendimentos, banco de sedimentos e retificações a eficácia foi considerada baixa, pois houve aumento desses tipos de foco.

Biografia dos Autores

Marcos Vinícius Santos de Freitas, Universidade Federal de Goiás

Graduando em Geografia (Licenciatura) pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Intercambista Brasil-Portugal (Bolsas Santander); Ex-integrante da empresa júnior Gaia - Consultoria Ambiental; Bolsista PIBIC-2019 (Análise de impactos socioambientais) e PIBIC-2020 (Análise geoecológica) Ex-monitor de Cartografia I (Bolsista) e II (Voluntário); Integrante do Grupo de pesquisa e estudos em Geoecologia das paisagens do Cerrado - Lab. Geomorfologia e Geografia Física IESA-UFG e do Grupo de estudos em Impactos Socioambientais PETGEO-UFG. Desenvolve pesquisas em Zoneamento Ambiental e Urbano à partir da análise geográfica integrada, em riscos e vulnerabilidades socioambientais, na produção do espaço geográfico, em regionalizações e seus fluxos, bem como o ensino-aprendizagem na educação ambiental.

Karla Maria Silva de Faria, Universidade Federal de Goiás

Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal de Goiás (2003), Mestrado em Geografia pela Universidade Federal de Goiás (2006) e Doutorado em Geografia pela Universidade Federal de Goiás (2011). Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geoecologia, Planejamento Ambiental, Geoprocessamento, atuando principalmente nos seguintes temas: análise da paisagem, impactos ambientais, uso e ocupação da terra, modelagens geoambientais e análises geoecológicas em bacias hidrográficas e unidades de conservação. Coordena Grupo de Pesquisa Geoecologia das Paisagens do Cerrado. Vinculada ao Programa de Pós Graduação em Ciências Ambientais (CIAMB) e ao Programa de Pós Graduação em Geografia (PPGEO), ambos da UFG, como docente do quadro permanente. Representa a UFG em Conselhos Consultivos de Unidades de Conservação no estado de Goiás

Publicado
19/01/2022
Como Citar
DE FREITAS, Marcos Vinícius Santos; DE FARIA, Karla Maria Silva. DINÂMICA TEMPORAL DOS IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS NA SUB-BACIA HIDROGRÁFICA DO RIBEIRÃO CAVEIRINHA: UM CASO DE DEGRADAÇÃO PAISAGÍSTICA EM GOIÂNIA (GO). REDE - Revista Eletrônica do PRODEMA, Fortaleza, v. 15, n. 2, p. 30-40, jan. 2022. ISSN 1982-5528. Disponível em: <http://www.revistarede.ufc.br/rede/article/view/699>. Acesso em: 17 abr. 2024.