EROSÃO COSTEIRA E ESTRTUTURAS DE PROTEÇÃO NO LITORAL DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA (CEARÁ, BRASIL): UM CONTRIBUTO PARA ARTIFICIALIZAÇÃO DO LITORAL

  • Davis Pereira de Paula UVA

Resumo


A erosão costeira, em trechos urbanizados da costa cearense, tem provocado mudanças na paisagem. Este processo é consequência da artificialização dos sistemas naturais pelas atividades humanas, que tem provocado a diminuição do abastecimento sedimentar e consequente erosão. Nesse sentido, fazem-se necessárias medidas interventivas de proteção do litoral, a fim de minimizar os impactos ambientais e defender o patrimônio urbano. É cada vez mais comum que haja investimentos em estruturas rígidas de proteção costeira, consequentemente, potencializando o processo de artificialização da costa.  Este estudo tem por objetivo realizar uma análise das obras de engenharia costeiras ao longo do litoral da Região Metropolitana de Fortaleza - RMF, destacando todos os elementos de defesa costeira artificial e estrutural. Para isso, foram utilizadas ferramentas computacionais de análise espacial por meio de técnicas geoprocessamento. No litoral da RMF foram identificadas 72 estruturas de engenharia costeira, sendo o litoral de Fortaleza, o mais artificial.


Biografia do Autor

Davis Pereira de Paula, UVA
Doutor, Professor do Mestrado Acadêmico em Geografia da UVA e do Curso de Engenharia Civil
Publicado
14/12/2015
Como Citar
PAULA, Davis Pereira de. EROSÃO COSTEIRA E ESTRTUTURAS DE PROTEÇÃO NO LITORAL DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA (CEARÁ, BRASIL): UM CONTRIBUTO PARA ARTIFICIALIZAÇÃO DO LITORAL. REDE - Revista Eletrônica do PRODEMA, Fortaleza, v. 9, n. 1, dez. 2015. ISSN 1982-5528. Disponível em: <http://www.revistarede.ufc.br/rede/article/view/306>. Acesso em: 17 abr. 2024.

Palavras-chave

Proteção costeiras; Estruturas rígidas; Erosão costeira; Região Metropolitana de Fortaleza.