SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL DOS PEQUENOS ESTADOS INSULARES EM DESENVOLVIMENTO: O CASO DE CABO VERDE

  • João Paulo Madeira Universidade de Cabo Verde

Resumo

A problemática da vulnerabilidade ambiental deve ser erigida como prioridade para a sustentabilidade
global, pois para os pequenos Estados insulares o grande desafio é delinear uma estratégia compatível com a
agenda internacional para que possam a nível das diversas organizações internacionais e fóruns internacionais
apresentar políticas, programas e ações conjuntas no que concerne às diferentes agendas mundiais. O presente
artigo tem como preocupação central analisar a problemática ambiental do grupo dos Pequenos Estados Insulares
(SIDS) africanos, tendo como referência o arquipélago de Cabo Verde. Esta problemática sugere uma reflexão
que envolve diversas abordagens que vão da geografia ao direito, governança e políticas públicas, sendo necessário
que se priorize o cruzamento dos dados obtidos a partir de uma análise multidisciplinar. Decorrente do elevado
custo que o investimento no setor ambiental poderá acarretar, acredita-se que poderão ser delineadas estratégias
intersectoriais e ações coordenadas no sentido de capacitar os SIDSAM africanos a lidarem melhor com o seu
espaço a partir da sua localização geográfica privilegiada entre os continentes africano, europeu e americano.

Publicado
13/04/2018
Como Citar
MADEIRA, João Paulo. SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL DOS PEQUENOS ESTADOS INSULARES EM DESENVOLVIMENTO: O CASO DE CABO VERDE. REDE - Revista Eletrônica do PRODEMA, Fortaleza, v. 11, n. 2, p. 17-25, abr. 2018. ISSN 1982-5528. Disponível em: <http://www.revistarede.ufc.br/rede/article/view/484>. Acesso em: 21 fev. 2024. doi: https://doi.org/10.22411/rede2017.1102.02.
Seção
Artigos