PERCEPÇÕES INDÍGENAS A PARTIR DA PAISAGEM

DINÂMICAS AMBIENTAIS E SOCIOAMBIENTAIS NA ALDEIA KYIKATÊJÊ

  • Elson Pereira de Almeida Universidade do Estado do Pará - UEPA
  • Maria Rita Vidal

Resumo

Quando as comunidades pensam em fazer sua própria cartografia, elas não estão pretendendo somente retratar o espaço físico, mas afirmar seus modos de vida, pois o uso e proteção da floresta se dão a partir de estratégias que visam a conservação e preservação dos recursos naturais. O trabalho tem como objetivo apresentar os métodos de representação da paisagem no território indígena Kyikatêjê, para entender as dinâmicas sócioespaciais da qual a aldeia tem sido submetida. Para isso utilizou-se da cartografia e das representações, que possibilitou dar visibilidade às vivências do povo Kyikatêjê. Os grandes empreendimentos causaram não só a fragmentação da paisagem das terras indígenas, mas também impactos ambientais, culturais e identitários. O uso das representações possibilitou a população indígena se apropriar e fortalecer seus modos de proteção da floresta para a sua própria sobrevivência, para autodeterminação e garantia dos espaços históricos e tradicionais, visando a preservação dos costumes da população atual que nela habita, como também da população futura.

Publicado
19/01/2022
Como Citar
DE ALMEIDA, Elson Pereira; VIDAL, Maria Rita. PERCEPÇÕES INDÍGENAS A PARTIR DA PAISAGEM. REDE - Revista Eletrônica do PRODEMA, Fortaleza, v. 15, n. 2, p. 41-51, jan. 2022. ISSN 1982-5528. Disponível em: <http://www.revistarede.ufc.br/rede/article/view/683>. Acesso em: 22 maio 2024.